HomeInstitucionalNotícias

XXV Encontro Estadual reúne cerca 300 Defensoras e Defensores Públicos na capital 

Uma manhã de confraternização, reencontro e celebração pelo Dia da Defensora e do Defensor Público (19 de maio) ocorreu nesta sexta-feira (20). O XXV Encontro Estadual de Defensoras e Defensores Públicos reuniu cerca de 300 agentes no auditório Romildo Bolzan do Tribunal de Contas do Estado, na capital. 

Durante a abertura, o presidente da ADPERGS, Mário Rheingantz, ressaltou que o mês da Defensoria Pública também é um momento de valorizar o trabalho das Defensoras e Defensores. “O mês de maio, para muito além de ser um mês de celebração, é de olharmos para dentro. A aceleração do tempo que se realizou nos últimos anos atingiu nossa vida pessoal, e atingiu também nosso trabalho na Defensoria. Talvez pela crise sanitária e pelas consequências econômicas, o trabalho aumentou vertiginosamente. O fato é que todas e todos estão trabalhando muito mais. Não é à toa que com muito orgulho temos o número de 1,6 milhão e atendimento, sem falar em todas as outras atuações”, disse.

Já o Defensor Público-Geral Antonio Flávio de Oliveira destacou os mutirões e eventos acadêmicos realizados ao longo do mês da Defensoria Pública. “Realizamos ontem um mutirão na cidade de Caxias do Sul, com atendimento integral e acolhedor aos necessitados da nossa comunidade, fazendo essa relação não só com a comunidade, mas com outras instituições e com todo aparato político da região. Neste mês, temos três eventos nas universidades. Dois nós já tivemos, em Cachoeira do Sul e Carazinho. Em Santa Maria, será no dia 30, último evento deste mês”.

A primeira palestra da manhã, “Acessibilidade Atitudinal: a verdadeira inclusão das pessoas com deficiência”, foi apresentada pelo Defensor Público Ricardo Girardello e pela Defensora Pública Giesa Carla Cirino, que trouxeram o importante tema para a discussão. A mediação foi da Defensora Cleusa Trevisan. 

Girardello falou sobre sua experiência como Defensor Público e pessoa com deficiência e fez apontamentos sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, promulgada em 2015. “A acessibilidade atitudinal é a verdadeira inclusão das pessoas com deficiência, porque a barreira atitudinal é a principal barreira para que a acessibilidade não ocorra. Vamos conversar sobre esse assunto, a inclusão das pessoas com deficiência, de uma forma leve, objetiva, em busca de naturalizar esse assunto, que ainda é um tabu na sociedade. Confesso que quando assumi esse cargo [Subdirigente do Núcleo de Defesa da Pessoa com Deficiência] que me faz tão feliz, nunca imaginei que um dia eu estaria aqui falando para os colegas. Muito menos, cogitei que estaria falando na condição de pessoa com deficiência”, disse.

A Defensora Pública Giesa Carla Cirino também compartilhou com os(as) presentes sua vivência como mãe atípica de uma criança com deficiência. “A maternidade atípica é totalmente diferente, pois envolve uma rotina, um conhecimento, que é diferente. Eu busco trazer esses conceitos para que vocês entendam que rotular alguém como ‘mãe especial’ ofende mães de pessoas com deficiência ou um neurodiversos. De certa forma, quando você chama alguém de especial, você está tratando com preconceito. E é isso que a convenção tenta abolir”, explicou.

Em seguida, o médico, professor e escritor J. J. Camargo falou sobre o envelhecimento e os elementos básicos para atingir a felicidade pessoal, no painel “Envelhecer com sabedoria no século XXI”. “Alguns elementos são considerados básicos para a felicidade, e a grande quantidade de afeto é como uma alavanca para a felicidade. Qualquer que seja o nível de afeição, é indispensável para que nos sintamos felizes. Precisamos de reciprocidade de afeto. Além disso, o prazer no trabalho é a primeira exigência. Temos dois caminhos para a felicidade, trabalhando e amando”, afirmou.

O evento, promovido pela ADPERGS, Defensoria Pública e FESDEP, contou com o apoio do Sicredi Ajuris. Encerradas as primeiras atividades, a segunda parte do encontro seguiu na sede da Defensoria Pública do Estado, a partir das 14h. 

Campanha Solidária 

Durante o encontro, também ocorreu o lançamento da ação solidária “Juntos Vamos Mais Longe” para compra de kit higiene para pessoas privadas de liberdade. Interessados(as) em contribuir com a campanha, basta enviar um pix para a conta da ADPERGS: adpergs@adpergs.org.br.

A iniciativa é uma parceria entre ADPERGS, Defensoria Pública, FESDEP e Sicredi. 

Oficinas temáticas

O XXV Encontro Estadual das Defensoras e Defensores Públicos também contou com palestras e cinco oficinas temáticas. Nesta tarde (20), ocorrem diversas oficinas na sede da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS). 

Foram abordados os temas “Justiça Restaurativa pela Defensoria Pública: uma realidade a ser conhecida”; “Aspectos atuais da prática extrajudicial e judicial da Lei do Superendividamento”; “Enredos do tribunal do júri no Séc. XXI”; “A Defensoria Pública nos Tribunais Superiores: sobre a importância de uma atuação estratégica”; e “A atuação coletiva da Defensoria Pública na defesa e proteção do consumidor hipervulnerável: exemplos práticos de atuações recentes”. 

Confira aqui as fotos do XXV Encontro Estadual de Defensoras e Defensores Públicos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo