Nesta segunda-feira (13), os conselheiros da União Gaúcha (UG) debateram, durante reunião virtual, questões sobre a atual campanha de arrecadação para auxiliar no combate ao Coronavírus, bem como os problemas envolvendo o IPE Saúde e IPE Prev. A vice-presidente da União Gaúcha e presidente da ADPERGS, Juliana Lavigne, estava presente. Na última semana, o governador do Estado sancionou os quatro projetos aprovados pela Assembleia Legislativa que envolvem as duas autarquias. Já nesta terça-feira (14), durante reunião virtual, o Grupo de Trabalhos da UG debateu sobre medidas econômicas a serem tomadas diante desse período de crise causada pela pandemia do COVID-19.

A União Gaúcha é favorável a contratação emergencial de profissionais, em razão dos atendimentos atípicos, em meio à pandemia do Coronavírus, mas questiona a necessidade de aprovação da estrutura de pessoal permanente, devido a ausência de urgência em relação a pandemia, sem oportunizar qualquer debate com as entidades e a sociedade. Nesse sentido, afirmou o presidente da UG, Cláudio Martinewski, que irá acompanhar a demanda proposta, perante do TJRS, (processo nº 70084119072), pela deputada Luciana Genro, na qual ela questiona efeitos do art. 8º-D da Resolução de Mesa (RM) nº 1.666/2020, que alterou a Resolução de Mesa (RM) nº 1.658/2020, por violação do art. 2º, da Constituição Federal e os artigos 5º, 49, 52, 53, 56, § 4º, 58 e 59, da Constituição Estadual.

A entidade irá acompanhar o mandato de segurança e questionar a aprovação das duas leis alteradas, que deveria contemplar apenas questões emergenciais e não definitivas, sem a devida discussão com as entidades, conselhos e sociedade.

A União Gaúcha tem como seu representante no IPE Saúde, o diretor de Relacionamento com Segurados, Paulo Gnoatto. Durante a reunião, os integrantes da UG manifestaram apoio e reconhecimento ao excelente trabalho realizado por Gnoatto, durante todo esse tempo, em especial, para atender a demanda, em meio à crise. A instituição vem atendendo, após o Decreto do governador sobre o COVID-19, via internet. Hoje, de acordo com diretor, o IPE Saúde conta com cerca de 60 servidores, incluindo médicos e auditores, em home office. O diretor Gnoatto tem sido um dos principais dirigentes no suporte aos colegas em grupos de whats, por e-mail e telefone, “o trabalho e o empenho dos servidores do IPE Saúde, tem sido fundamental em meio a um cenário tão inesperado,” desabafa ele, que se vê cercado por uma infinidade de trabalhos e processos.

Ofício ao MP-RS e TCE-RS

Entre os assuntos debatidos, o grupo também definiu encaminhar ao Tribunal de Contas do Estado e ao Ministério Público um ofício pedindo acompanhamento nos procedimentos de licitação e contratação de laboratórios para análise dos testes do coronavírus. A notícia sobre agropecuária contratada para fazer análise, causou estranheza aos dirigentes. Para isso, foi criado um Grupo de Trabalho para estudos dessas e outras questões econômicas do Estado.

Fonte: União Gaúcha.

 

14 de Abril de 2020

Logos Banrisul e Brasao Governo