Nesta quarta-feira (25), em motivo do Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE-RS) esteve presente no Largo Glênio Peres, com o objetivo de prestar atendimento jurídico as mulheres por meio do primeiro mutirão presencial da DPE-RS após o início da emergência sanitária do Coronavírus (COVID-19). O mutirão foi realizado pelo Comitê Interinstitucional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, que está realizando 16 dias de ativismo e conscientização por respeito, igualdade e segurança das mulheres.

“A participação da Defensoria Pública na ação realizada demonstra a preocupação e o envolvimento da instituição com a luta pelo fim da violência contra as mulheres”, contou a dirigente do Núcleo de Defesa de Direitos Humanos, defensora pública Aline Palermo, que esteve presente no mutirão.

O mutirão realizou aproximadamente 200 atendimentos, com ampla procura pelos serviços da Defensoria nas mais diversas áreas, viabilizando o fornecimento de informações processuais e o esclarecimento de dúvidas da população. Até o dia 10 de dezembro, a mobilização interinstitucional visitará outras 15 cidades, levando informações e oferta de atendimentos e serviços gratuitos.

O Comitê conta com a participação da Polícia Civil, prefeitura de Porto Alegre, Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias (IGP), Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça do RS, Defensoria Pública do Estado, Secretaria da Segurança Pública (SSP), Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), entre outros órgãos.

Fonte: Defensoria Pública.

Foto: Ísis Falcão - Ascom DPE/RS

26 de Novembro de 2020

Logos Banrisul e Brasao Governo