Na última segunda-feira (12), a Defensoria Pública em Gramado, juntamente com a Secretaria de Saúde e o Hospital Arcanjo São Miguel, implementou uma força-tarefa para facilitar o atendimento das demandas na área de saúde da população. A iniciativa partiu do Defensor Público Igor Menini da Silva e busca estreitar as relações entre as entidades.

De acordo com o Defensor, a grande vantagem da ação é a possibilidade de resolver casos rapidamente, através da troca de informações entre as organizações. A força-tarefa permitirá, por exemplo, que os(as) Defensores(as) Públicos(as) acompanhem a compra de medicamentos pelo Município e orientem a população da melhor forma.

“A importância está no fato de nós aumentarmos o fluxo de informações, estreitarmos a relação com as instituições e entidades na área de saúde e agilizarmos o atendimento do assistido, criando uma cultura de alta resolutividade em menor tempo possível e trazendo uma confiança maior ao Sistema de Saúde e aos atendimentos da Defensoria Pública”, explica Menini.

Além disso, será estabelecido o prazo de 15 dias para que as Instituições resolvam as solicitações de forma extrajudicial, evitando a sobrecarga dos órgãos públicos. “Não se trata de não exercer a busca pelo direito na via judicial, mas pelo contrário, de dar oportunidade das Instituições resolverem os problemas de forma extrajudicial, e reservar as ações judiciais para os casos que efetivamente não há um caminho e uma solução”.

A força-tarefa também realizará trabalho preventivo na área da saúde, com o projeto Farmácia Viva, que levará informações sobre medicamentos fitoterápicos aos bairros da cidade. De acordo com o Defensor, assim que possível, serão organizados mutirões para orientar as partes sobre seus direitos.

A ação objetiva reduzir consideravelmente as internações psiquiátricas e hospitalares, as transferências hospitalares e as ações de medicamentos. Segundo Menini, a ideia surgiu em Pelotas, em parceria com a Defensora Pública Gabriela Vaz, e resultou na economia de mais de 1 milhão de reais aos cofres públicos. De acordo com o Defensor, houve redução de mais de 60% das ações de medicamentos, mais de 90% das internações compulsórias e mais de 70% nas ações que visavam procedimentos cirúrgicos.

Além do Defensor, o encontro teve a participação do secretário da Saúde Jeferson Moschen e do superintendente do Hospital Arcanjo São Miguel, Márcio Slaviero.

Foto: ASCOM/Prefeitura de Gramado.

14 de Julho de 2021
Logos Banrisul e Brasao Governo