A Defensoria Pública Regional de Passo Fundo garantiu, em ação judicial, a instalação de bicas públicas pelo município, possibilitando que não apenas moradores rua que estão instalados em ocupações na área onde o abastecimento de água estará disponível, mas também que toda a população de Passo Fundo possa ter acesso a elas. 

Com os avanços do Covid-19, a medida é extremamente necessária. O acesso à água irá possibilitar que os cidadãos possam higienizar as mãos, ação importantíssima para garantir a diminuição da propagação do vírus, assim como, levar até a população, um direito básico que muitas vezes lhes é negado, água potável.

“A ação vai auxiliar os moradores de rua, que terão acesso facilitado a água. Antes o abastecimento era feito por caminhões pipa, e agora irão ter o abastecimento pelas bicas, permitindo que o acesso seja mais próximo de suas residências, e podendo ser coletada com a frequência necessária. Água potável é essencial para abastecer residências e manter a higiêne pessoal, tudo para o controle da pandemia do covid-19”, contou a defensora pública que atuou no caso, Camila Ferrareze. 

As bicas serão instaladas pela Companhia Riograndense de Saneamento, proximo à ocupação Volmar Salton-Efrica, e a cobrança da tarifa permanecerá suspensa até posterior análise. A decisão inédita foi do desembargador Francesco Conti, após agravo de instrumento da Defensoria Pública.

A defensora destacou como o trabalho da Defensoria Pública tem sido essencial durante a crise global causada pela pandemia do COVID-19, que destacou ainda mais os problemas que temos no nosso estado. 

“A pandemia só deixa clara nossas mazelas, tornando ainda mais evidente as diferenças sociais, que são gritantes, colocando a população vulnerável em ainda mais risco de morte. Parece que nós estamos apagando incêndios que foram surgindo, tentando resolver situações que já eram urgentes, mas se tornaram mais ainda a partir da pandemia”, concluiu Ferrareze.

16 de Outubro de 2020

Logos Banrisul e Brasao Governo