Atuação dos AssociadosNotícias

Capacitação sobre saúde mental e luta antimanicomial é realizada em Butiá

Na última sexta-feira (29), a Defensora Pública Gabriela Duarte Gonçalves esteve no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Butiá para falar sobre a atuação da Instituição na área da saúde, com enfoque na questão de saúde mental e na luta antimanicomial. A reunião contou com a presença de familiares e usuários do serviço do CAPS, membros da coordenação e equipe técnica.

Durante o encontro, a Defensora destacou a importância de um acolhimento humanizado e sensível ao sofrimento do familiar, observando que a internação compulsória é medida excepcional, devendo ser prioriza o tratamento livre, com engajamento voluntário e participação da família, sem estigmatização do(a) usuário(a).

“Isso porque se sabe que a existência de vínculos consistentes (com a família, com a comunidade e com os serviços de saúde) se relaciona diretamente com maiores chances de êxito no tratamento, e isso apenas é possível quando existe, além da abordagem clínica e terapêutica, um ambiente de confiança e de respeito à subjetividade”, explica a Defensora. 

O encontro foi planejado a partir de reuniões anteriores com representantes dos serviços locais de assistência à saúde, nas quais foram estabelecidos fluxos de encaminhamento e resolução extrajudicial de demandas dos assistidos da DPE. Durante a tarde, houve diálogo e compartilhamento de experiências, inclusive com relatos de familiares dos pacientes, e foram apresentadas informações sobre a atuação da Defensoria Pública, com orientações e respostas às dúvidas dos presentes. 

O CAPS Butiá atende centenas de pessoas que sofrem algum tipo de transtorno mental, possibilitando um atendimento acolhedor e com profissionais capacitados para o tratamento da saúde mental. “Nesse aspecto, a aproximação entre a Defensoria Pública e os serviços de atenção psicossocial é fundamental para viabilizar os encaminhamentos adequados a cada caso, oportunizando um manejo eficaz a partir do referenciamento da família junto à rede”, destaca Gabriela.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo