InstitucionalNotícias

ADPERGS prestigia a entrega da Medalha da 55ª Legislatura da ALRS a Paulo Olympio

O presidente da ADPERGS, Mário Rheingantz, prestigiou, nesta quarta-feira (27/10), a entrega da Medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Estado (ALRS) ao servidor público e presidente da Associação dos Servidores da Justiça do RS (ASJ), Paulo Olympio. A honraria foi entregue em solenidade híbrida no Salão Júlio de Castilhos. 

Proposta pela deputada Juliana Brizola (PDT), a condecoração reconhece o trabalho do dirigente pelo Poder Judiciário e pela sociedade gaúcha. 

Advogado e servidor público aposentado, Paulo Olympio dedicou mais de 30 anos da sua vida para garantir os direitos do funcionalismo público. “São amizades formadas há mais de 30 anos e companheiros de trabalho junto ao funcionalismo numa trajetória de preocupação com a qualidade do serviço público e da valorização dos servidores. Eu penso que é uma trajetória extensa, mas que ainda pode proporcionar um trabalho pela frente”. Olympio finalizou dizendo que “a  expectativa de luta sempre me motivou a perseguir esses objetivos tentando melhorar o serviço público e a situação dos servidores”. 

A proponente da honraria, deputada Juliana Brizola (PDT), também manifestou sua homenagem. “Vivemos tempos muito difíceis, de ataques à democracia e aos direitos dos servidores, mas também de muita resistência. Olympio representa essa resistência que nos motiva seguir em frente, ele não se deu por vencido ao enfrentar diversos problemas e lutou pela previdência, pela manutenção dos direitos aos pensionistas e usuários do ipe, e criou dezenas de organizações de classe. olympio é a prova de que o exercício de poder têm pondo a voz da classe. Olympio representa pessoas, servidores, famílias, e o direito do trabalhador de exercer sua função com dignidade”, afirmou. 

PAULO OLYMPIO

Há mais de 30 anos à frente da ASJ, Olympio participou de momentos históricos e tem em sua trajetória conquistas importantes para os servidores da Justiça, como a Assembleia Nacional Constituinte em 1987 e a Estadual de 1989, que garantiram emendas de interesse do funcionalismo. Além de participar de greves históricas, embates judiciais e projetos essenciais para a sociedade gaúcha, o sindicalista ocupou alguns dos mais emblemáticos cargos de representação dos servidores do Judiciário nacional. Em 1988 e 1990, participou da fundação do Sindicato dos Servidores da Justiça do RS (Sindjus) e da Federação Sindical dos Servidores Públicos do RS (Fessergs), respectivamente, assumindo a primeira presidência de ambos. Também integrou o grupo que criou a Fenajud e, ao lado de colegas de outros estados, fundou a Fenasj, a ANSJ e a Pública Central do Servidor. Participou da direção da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, além de ser Vice Presidente da Região Sul da CNSP, Vice-Presidente da FASP-RS, integrando, por outro lado, a Comissão Paritária de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Doenças decorrentes (TJ-RS).

Nascido em Porto Alegre no ano de 1950, Olympio cresceu na zona Sul, onde ao lado do pai trabalhou como auxiliar de obras. Sua história mudou quando foi realizar um serviço de pintura na casa de um escrivão. O patrão gostou do garoto e o indicou para um colega que precisava de um office boy para o Cartório. Na época, vários cartórios ainda eram privatizados. Com apenas 16 anos, ficou no emprego por dez anos, saindo como oficial ajudante substituto para assumir vaga de Distribuidor-Contador, conquistada após ficar na terceira colocação em concurso público.

Formado em Direito pela Universidade Federal do RS (UFRGS), o dirigente iniciou a carreira como servidor concursado na chefia da Distribuição e Contadoria de Viamão e, anos mais tarde, foi transferido para o Fórum Regional da Tristeza, em Porto Alegre. Depois, foi removido para o Fórum Regional do Partenon. 

Informações: ASCOM/ASJ. 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo