Confira os vencedores do concurso de práticas do XIII CONADEP. O certame foi promovido na manhã desta sexta-feira (17/11). Ao todo foram avaliados 27 trabalhos de 11 estados: AM (2), BA (3), ES (6), MG (3), MT (1), PA (2), PI (1), PR (2), RJ (5), RS (1) e SP (1). A prática do Rio Grande do Sul que esteve entre as selecionadas foi a da associada Mariana Py Muniz Cappellari, com o Projeto Virando a Página (foto ao lado).

1º lugar:
E assim morre o exame de cessação de periculosidade..., da defensora pública do RJ, Patrícia Magno;

2º lugar:
Alteração administrativa do registro civil para travestis, transexuais e transgêneros: viabilidade e construção jurídica, das defensoras públicas da BA, Bethania Ferreira de Souza e Alexandra Soares da Silva. E dos defensores públicos da BA, Felipe Souza Noya e João Ricardo (BA)

Direito à saúde para a população em situação de rua de Salvador - cartão SUS e pop rua, da defensora pública da Bahia, Fabiana Almeida Miranda.

3º lugar:
Normas de gênero e práticas subversivas na Defensoria Pública: litigância estratégica em prol das pessoas transexuais e travestis, da defensora pública do Rio de Janeiro, Lívia Casseres.

Foram entregues menções honrosas para:

A atuação da Defensoria Pública no segundo turno das eleições municipais na região metropolitana de Vitória, no contexto das ocupações das escolas pelo movimento secundarista de 2016. Da defensora pública, Vivian Silva de Almeida e do defensor público Hugo Fernandes (ES);

A atuação do Grupo Interdefensorial do Rio Doce no reconhecimento do litoral do Estado do Espírito Santo e de suas comunidades como afetadas pelo desastre ambiental de Mariana/MG, das defensoras públicas do ES, Mariana Sobral, Maria Veiga e Luciana Lara. E dos defensores públicos do ES, Rafael Mello Portella, Fábio Ribeiro, Giuliano Monjardim, Vinicius Lamego de Paula, Francisco de Assis, João Mattos e Estevão Ferreira Couto.

Nada para ELAS, sem ELAS: amigas da Corte, da defensora pública do Paraná, Camille Vieira da Costa e do defensor público do PR, Bruno Passadore.

LIVRO DE TESES E PRÁTICAS

O livro com as práticas e as teses do XIII Congresso Nacional de Defensores Públicos, promovido em Florianópolis (SC), de 15 a 17 de novembro, já está disponível aqui (na seção “publicações”). A edição reúne 46 trabalhos de defensoras e defensores públicos de todo o País.

Ponto alto do CONADEP, os concursos de práticas e de teses são ferramentas para o intercâmbio de ideias e a troca de informações acerca da atuação das defensoras e dos defensores públicos em todo o país. Este ano, as teses versam sobre o tema “Defensorar: um olhar sistêmico”. As práticas exitosas serão avaliadas sob a perspectiva do exercício concreto de uma política institucional una, sólida e eficiente, em benefício direto da população.

O concurso de práticas foi realizado na sexta-feira (17/11). Cada defensor público teve cerca de 8 minutos para a apresentação. Ao final, a Comissão Julgadora, em sessão fechada de 20 minutos, deliberou sobre as notas e anunciou os três primeiros colocados em cada categoria, que receberam premiação.

A banca de práticas foi formada por:
Coordenação: Marta Zanchi (RS)
Membro da banca: Adriana Burger (RS)
Membro da banca: Gabriela Cotrim (SC)
Membro da banca: Johnny Giffoni (PA)

Confira imagens do Congresso.

17 de Novembro de 2017